,

Bebé de dois anos tem doença rara que afeta apenas 20 pessoas no mundo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Olivia Volley foi diagnosticada com anemia sideroblástica com imunodeficiência de células B, febres periódicas e atraso no desenvolvimento (SIFD) – que provoca vários problemas do foro cerebral e traz vários desafios ao bem-estar dos pacientes.

Segundo relatado pelos pais da criança, a bebé tem passado vários meses no hospital, de modo a receber os cuidados adequados. A situação obrigou inclusive Sally, a mãe, a despedir-se do emprego.

Agora, foram informados de que Olivia poderá ter de passar alguns meses em isolamento total, por um período de quatro a seis meses, no seguimento de uma intervenção cirúrgica, prevista para breve, que pode mudar a sua vida – uma operação de transplante de células estaminais.

Em causa está um menina que nasceu prematura, três meses antes do esperado, e que passou os primeiros 11 meses da sua vida no hospital. Porém, logo após ter recebido alta hospitalar, os pais questionavam por que razão a bebé continuava sempre doente. Isto antes de os médicos terem chegado a uma resposta para os sintomas da criança.

Entretanto, Olivia Volley foi diagnosticada com anemia sideroblástica com imunodeficiência de células B, febres periódicas e atraso no desenvolvimento (SIFD) – que provoca vários problemas do foro cerebral e traz vários desafios ao bem-estar dos pacientes.

Isso significa que a criança tem consecutivas febres, tendo ainda dificuldades na produção de plaquetas e de glóbulos brancos e atrasos no desenvolvimento.

 

Mais Populares

Videos & Podcasts

Publicidade

Notícias ralacionadas

João Lourenço em Benguela

O Chefe de Estado, João Lourenço, já está na província de Benguela, onde testemunhará, hoje, à transferência dos serviços ferroviários

Comentários